• PET Nutrição

Síndrome do Intestino Irritável: o que é? Como diagnosticar e como tratar?

Por Karla Azevedo e Rafaela Kobus


Síndrome do intestino irritável (SII) é uma desordem gastrointestinal crônica caracterizada pelo desconforto relacionado à evacuação e/ou por alterações nos hábitos intestinais, podendo ter predominância de diarreia, constipação ou ambos (QUIGLEY et al., 2016). É mais comum em mulheres do que homens, sendo que os subtipos variam de acordo com o gênero, em que mulheres possuem uma tendência maior ao subtipo com sintomas relacionados à constipação do que o que está relacionado a diarreias (LOVELL; FORD, 2012). Os sintomas aparecem entre 15 e 65 anos (QUIGLEY et al., 2016), mas cerca de 50% dos pacientes são diagnosticados antes dos 35 anos (CARD; CANAVAN; WEST, 2014).


A prevalência desta disfunção ainda não é bem definida pela ausência de dados em diversas regiões, porém encontra-se por volta de 11% da população mundial, sendo mais comum na Europa, América do Norte e Sudeste Asiático (CARD; CANAVAN; WEST, 2014). Os sintomas dessa síndrome são geralmente alterações de hábitos intestinais, muco nas fezes, urgência para evacuar, sensação de evacuação incompleta, inchaço e dores abdominais (QUIGLEY et al., 2016), os quais devem acontecer a pelo menos 6 meses (FARMER; AZIZ, 2013).Esses sintomas podem acontecer continuamente ou durante episódios específicos, os quais podem estar relacionados aos alimentos que foram ingeridos ou períodos prolongados de estresse (QUIGLEY et al., 2016). Essa forma de alteração gastrointestinal é complexa e ainda não é completamente compreendida, pois pode estar relacionada a múltiplos fatores, dentre eles a sensibilização do sistema nervoso central, disbiose, fatores imunológicos e genéticos ou comorbidades psicológicas. O diagnóstico da síndrome depende do paciente satisfazer critérios diagnósticos juntamente com resultados negativos nos testes adicionais e investigações usadas para descartar outros diagnósticos, a escolha desses testes adicionais ou investigações variam dependendo da situação clínica e o perfil de sintomas do paciente. Atualmente, não há nenhum biomarcador válido para diagnóstico direto da SII.


Apenas uma fração de pacientes com sintomas semelhantes aos da SII procuram atendimento médico e os fatores que impulsionam essa consulta são a gravidade dos sintomas, especialmente dor e preocupações com sintomas que podem indicar uma doença mais grave como o câncer. Uma vez diagnosticado fechado para SII o manejo clínico deve ocorrer por abordagem integrada e multidisciplinar, fornecendo informações acerca da doença, alterações na dieta, farmacoterapia e tratamento comportamental e psicológico ao paciente.


Palavras-chave: Síndrome do intestino irritável, diagnóstico, tratamento.


Referências


CARD, Timothy; CANAVAN, Caroline; WEST, Joe. The epidemiology of irritable bowel syndrome. Clinical Epidemiology, [s.l.], p.71-80, fev. 2014. Dove Medical Press Ltd.. http://dx.doi.org/10.2147/clep.s40245.


ENCK, Paul et. al. Irritable bowel syndrome. Nature Reviews. Disease Primers p. 1-24, mar. 2016, Volume 2.


FARMER, Adam D; AZIZ, Qasim. Gut pain & visceral hypersensitivity. British Journal Of Pain, [s.l.], v. 7, n. 1, p.39-47, fev. 2013. SAGE Publications. http://dx.doi.org/10.1177/2049463713479229.


LOVELL, Rebecca M; FORD, Alexander C. Effect of Gender on Prevalence of Irritable Bowel Syndrome in the Community: Systematic Review and Meta-Analysis. American Journal Of Gastroenterology, [s.l.], v. 107, n. 7, p.991-1000, jul. 2012. Ovid Technologies (Wolters Kluwer Health). http://dx.doi.org/10.1038/ajg.2012.131.


QUIGLEY, Eamonn M.m. et al. World Gastroenterology Organisation Global Guidelines Irritable Bowel Syndrome. Journal Of Clinical Gastroenterology, [s.l.], v. 50, n. 9, p.704-713, out. 2016. Ovid Technologies (Wolters Kluwer Health). http://dx.doi.org/10.1097/mcg.0000000000000653.

46 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo